Apelo Externo: Animal Desaparecido Anúncio 53827

4 cães amputados que vivem felizes com ajuda de próteses

Naki’o

Naki’o é o primeiro cão a ter as quatro patas com próteses. Enquanto cachorrinho foi abandonado na casa penhorada dos antigos donos durante um Inverno particularmente rigoroso no Nebraska, Estados Unidos da América. Para além das pontas de todas as patas, perdeu também parte da cauda e nariz. Foi adoptado às 8 semanas, tratado e recuperou. Enquanto pequeno conseguia deslocar-se sem próteses, mas à medida que ganhou peso, tornou-se mais complicado. Os donos decidiram então colocar próteses para ajudar o cão a andar. Naki’o não só anda, corre e nada. O cão é agora o porta-voz da fundação com o seu próprio nome: Nakio’s Underdog Rescue.

Cassidy

Cassidy nasceu sem uma pata, mas hoje em dia é uma cadela de assistência. Bernie Ponzio ficou a conhecer a história de Cassidy numa Clínica Veterinária no Texas, Estados Unidos da América. O criador queria eutanasiar a cadela por ter nascido sem perna, por “não ter valor nenhum”. A Golden Retriever foi adoptada por Ponzio e agora são uma dupla certificada na ajuda a pessoas com deficiências. Cassidy tornou-se numa cadela de terapia que ajuda humanos, desde crianças a idosos, a ultrapassar as barreiras psicológicas que andam de mãos dadas com os problemas físicos. Espalha alegria onde quer que vá e é uma inspiração para todos.

Glory

Glory, 4 anos, 3200 kms e 4700 euros depois, é uma cadela feliz. A história desta cadela começa na Roménia onde vivia na rua e era alimentada por um operário fabril. Quando este se ausentou para ir de férias, foi violentamente agredida por um grupo de homens. A violência das agressões causou ferimentos tão graves que as 3 patas tiveram de ser amputadas. Um grupo local resgatou Glory e divulgou a história na internet. Um casal britânico a 3200 km de distância quis adoptar a cadela. Reuniu na internet 4700 euros para operar a cadela. A primeira cadela europeia a ter 3 patas prostéticas está ainda a adaptar-se ao novo andar, mas as previsões não podiam ser melhores. Pelo menos tem o conforto de um lar que certamente vai ajudar na recuperação.

Cassidy

Cassidy, um caso pioneiro de uma cadela sem uma perna. A cadela abandonada e que vivia na rua chamou a atenção de Steve Posovsky de 61 anos. O  dentista queria ajudar Cassidy a mover-se com maior facilidade e as suas pesquisas levam-no a trabalhar juntamente com a Universidade da Carolina do Norte, Estados Unidos da América. Cassidy fez história por ter sido a primeira cadela a ter a prótese implantada na pata. Semelhante a um implante no dente, a prótese de Cassidy abre agora uma série de possibilidades para o mesmo acontecer nos humanos. A cadela é capaz de andar durante horas e não ganhou só uma pata “nova”, ganhou também um lar para sempre.

Originalmente publicado na Arca de Noé: Fonte
Algumas imagens poderão conter direitos de autor, indicados na fonte.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer contribuir para a discussão?
Sinta-se a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *