Cuidados de Higiene do Seu Animal de Estimação Tal como nas pessoas, existem al…

Cuidados de Higiene do Seu Animal de Estimação

Tal como nas pessoas, existem alguns aspectos em relação aos cuidados de higiene do seu animal que deve ter em conta. Surgem sempre algumas dúvidas em relação a este tópico e, desta forma, estamos aqui para esclarecer as dúvidas mais frequentes:

Banho:

• O pH da pele dos animais não é igual ao nosso, pelo que, não são aconselháveis banhos diários por provocar secura da pele e patologias que advém da mesma: descamação, seborreia, etc.;

• Não existe uma frequência exacta de quantos banhos o seu animal deve tomar por ano, cada caso é um caso e deve ser abordado individualmente: a frequência para um cão normal e sem nenhuma patologia dermatológica é um banho a cerca de cada 3 meses para cães de pêlo comprido e/ou que vivam no exterior. Para cães que vivam dentro de casa e que partilhem a cama com os seus donos os banhos podem ser mais regulares – cerca de 1 banho a cada mês/mês e meio;

• Caso o seu animal se suje com lama, fezes, etc. pode efectuar o banho mesmo que tenha tomado recentemente, à excepção de animais doentes, nesses casos deve sempre ser aconselhado pelo seu médico veterinário a fim de avaliar os benefícios/riscos do mesmo;

• Os cachorros e gatinhos bebés que se encontrem a efectuar o plano de vacinação não devem tomar banho, exceptuando casos em que foi aconselhado pelo seu médico veterinário ou que se apresente muito sujo e/ou com infestação de parasitas externos;

• Em alternativa aos banhos, existem sempre outro tipo de produtos que podem ajudar na higiene do seu animal: loções, mousses, shampoos secos, toalhitas, etc.;

• Os gatos saudáveis, por norma, não necessitam de tomar banho porque tratam da sua higene sozinhos. Os gatos obesos ou com alguma patologia que os impeça de fazer a sua lavagem normalmente podem necessitar de uma ajuda extra. Nesses casos um banho de 3 em 3 meses é o suficiente.

• Animais com patologias dermatológicas podem ter de tomar banho com mais frequência – cerca de 1 vez por semana ou de 2 em 2 dias, com produtos específicos para o efeito, consoante indicação do médico veterinário;

• Quando o seu animal vai efectuar a vacina anual não é aconselhável que lhe dê banho por poder potenciar o risco de reacção à vacina. Deve sempre existir diferença de 1 semana – quer antes quer depois da mesma;

• Não deixe o seu animal molhado durante a noite ou ao frio. Idealmente os banhos deveriam ser tomados de manhã ou à tarde. Para ajudar a secar pode utilizar o secador, excepto em casos em que foi contraindicado pelo seu médico veterinário. Este pode piorar alguns problemas dermatológicos;

• Se estiver nas altura de fazer a despasitação externa em pipeta, é conveniente espaçar 48h do banho, quer antes quer depois do mesmo.

Cuidados com o Pêlo:

• Todos os animais de pêlo médio e comprido devem ser escovados diariamente a fim de evitar que se formem nós no pêlo, que, mais tarde podem ser de difícil remoção apenas com a escova. Tem de se ter especial cuidado com estes nós que se formam porque facilmente ajudam a agarrar ervas da rua que podem provocar abcessos na pele, que muitas vezes requerem limpeza e remoção cirúrgica;

• Os animais de pêlo comprido têm de ter cuidados redobrados e muitas vezes os tutores optam pela tosquia para tornar mais fácil o seu maneio;

• No caso dos gatos, uma vez que tratam da sua higiene sozinhos, acabando, desta forma, por ingerir alguns pêlos, é de extrema importância que os tutores adicionem pastas de malte (específicas para gatos) à sua rotina. No caso dos gatos de pêlo médio basta oferecer estas pastas 1 a 2 vezes por semana. No caso dos gatos de pêlo comprido – como os persas e os bosques da noruega – é aconselhável fazer esta pasta a cada 2 dias, para além de uma boa escovagem;

• Para os tutores que optem pela tosquia, esta pode ser total ou apenas tosquia higiénica, ao gosto do tutor ou consoante o padrão de cada raça, e devem ser mantidas a cada 3 meses.

Veja também no Facebook

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer contribuir para a discussão?
Sinta-se a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *